quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Balada da neve

Bate leve, levemente
Como quem chama por mim
Será chuva, será gente?
Gente não é certamente
E a chuva não bate assim.
Fui ver...era a neve.

6 comentários:

Samsara disse...

Olá Mimi
Vim deixar-te um beijinho e desejar-te um bom fim de semana

Maria de Fátima disse...

Olá Samsara obrigada por teres aparecido no meu blog.Também te desejo um bom fim de semana.Beijinhos.

tem a palavra o povo disse...

Maria de Fátima.
É tão bonito este poema. E tão puro como a neve que caía.
Será que existe? tão leve bater que nos enternece a alma ao ver um sorriso de mulher?
Fui ver...e eras tu tão docemente sorridente.
Bom fim de semana com teu "amor". E um abraço amigo

Maria de Fátima disse...

Olá Padrinho João obrigada pelas tuas palavras.Eu gosto muito desta balada da neve.Beijinhos e bom fim de semana.

Teresa Marcelino disse...

Olá Mimi,

Vim só deixar um beijinho

Maria de Fátima disse...

Olá Teresa obrigada por teres vindo visitar o meu blogue.Beijinhos.